Destaque

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Autobiografia de Norberto Bobbio chama à razão democrática em tempos de saídas autoritárias


Texto, organizado e comentado pelo jornalista Alberto Papuzzi, traz documentos do acervo pessoal do pensador italiano ao lado de escritos originais

Com o mundo varrido por ventos que sussurram (e gritam) saídas autoritárias, extremistas e cada vez mais polarizadas, avoz de Norberto Bobbio é um chamado à razão do Estado Democrático de Direito, ideia central de sua produção da filosofia do direito à teoria política. É aí que reside a importância de Autobiografia: uma vida política, lançamento da Editora Unesp, que traz depoimentos do autor ao jornalista Alberto Papuzzi e preciosa documentação oriunda do arquivo pessoal de Bobbio.

Em tom francamente pessoal, Bobbio revolve sua existência e, por meio dela, os leitores são levados aos principais acontecimentos do século XX. Tudo costurado com muito cuidado aos comentários de Papuzzi e aos documentos de Bobbio que, ao longo do percurso, exibem a formação do pensamento do italiano fundamentalmente moldado por sua terrível experiência com o fascismo italiano.  

“Em dado momento de nossa vida – os vinte meses que correm entre 8 de setembro de 1943 e 25 de abril de 1945 –, fomos envolvidos em eventos maiores do que nós”, relembra Bobbio. “Da total falta de participação na vida política italiana, a que nos forçara o fascismo, encontramo-nos, por assim dizer, moralmente obrigados a nos ocupar de política em circunstâncias excepcionais, que eram as da ocupação alemã e da guerra de Libertação. 

Nossa vida foi posta de ponta-cabeça. Todos nós conhecemos vicissitudes dolorosas: medo, fugas, detenções, prisões e a perda de pessoas queridas. Por isso, depois não fomos mais como éramos antes. Nossa vida dividiu-se em duas partes, um “antes” e um “depois”, que em meu caso são quase simétricos, porque em 25 de julho de 1943, quando caiu o fascismo, eu tinha 34 anos: chegara nel mezzo del cammin de minha vida.” 

Por meio da passagem acima e de todo o livro é visível o desejo de Norberto Bobbio assentar seus escritos na importância fundamental e inatacável dos direitos democráticos no Estado moderno e, sobremaneira, permanece como uma voz de razão e moderação em um contexto político em que os valores democráticos são ameaçados constantemente. 

Sobre o autor – Norberto Bobbio (1909-2004), nascido em Turim (Itália), é um dos principais pensadores políticos europeus. De sua obra, a Editora Unesp publicou Estudos sobre Hegel (1989), Direita e esquerda - 3ª edição (1995), Os intelectuais e o poder (1997), Elogio da serenidade - 2ª edição (2002), O problema da guerra e as vias da paz (2003), Nem com Marx, nem contra Marx (2006), Democracia e segredo (2015), Política e cultura (2015),Ensaios sobre a ciência política na Itália (2016), Jusnaturalismo e positivismo jurídico (2016) e Contra os novos despotismos (2016).

Título: Autobiografia: uma vida política
Autor: Norberto Bobbio
Organizador: Alberto Papuzzi
Tradutor: Luiz Sérgio Henriques
Número de páginas: 276
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 69,00
ISBN: 978-85-393-0709-8




Nenhum comentário:

Postar um comentário