Destaque

domingo, 27 de maio de 2018

Mundial da Rússia - Algumas novidades do Brasil e de Portugal


Findos os campeonatos nacionais  e  com a final da Champions League que ocorreu neste sábado dia 26, as atenções estão todas viradas para a Copa do Mundo a realizar na Rússia e com início no próximo dia 14 de junho, com as presenças do Brasil e de Portugal. Brasil que é apontado como um dos favoritos ao título, ou seja, a esperança do hexa.
Vejamos um pouco de história do selecionador brasileiro, Tite, o homem que  transformou todo o futebol da “canarinha”:

Do Placard

Tite, a esperança do hexa

Nunca um treinador da seleção brasileira chegou à Copa com popularidade tão alta. Mas o gaúcho não se empolga: promete desempenho, não o título
Não é exagero dizer que Tite chega ao Mundial da Rússia tão protagonista quanto Neymar na seleção brasileira. O treinador gaúcho que completa 57 anos nesta sexta-feira hesitou em assumir o cargo em 2016, por um motivo que hoje soa risível: o receio de ficar marcado como o primeiro técnico a deixar o Brasil fora de uma Copa do Mundo. Topou o desafio e conseguiu justamente o oposto, a campanha mais avassaladora da história. Em dezenove jogos, entre Eliminatórias e amistosos, somou quinze vitórias, três empates e apenas uma derrota. O prestígio, que já era grande com os vários títulos conquistados pelo Corinthians, se multiplicou e Tite passou a ser visto como sinônimo de competência e lisura em um país abalado por escândalos políticos. O caminho de Adenor Leonardo Bachi, no entanto, teve seus percalços desde os primeiros chutes na bola em Caxias do Sul.

O apelido lhe foi dado, por acidente, por um personagem importante na vida de Tite: Luiz Felipe Scolari, com quem rompeu relações há alguns anos, por desavenças relacionadas à rivalidade entre Corinthians e Palmeiras. Na década de 70, Felipão iniciava sua carreira de treinador do Caxias e gostou do futebol de dois garotos que viu jogar em um colégio: Ade e Tite. Convidou a dupla para um período de treinos e acabou confundindo os nomes. O jovem Adenor jamais o corrigiu e acabou assumindo a alcunha de quatro letras – um terror para a pronúncia dos jornalistas estrangeiros que passaram a conhecê-lo nos últimos anos. Tite se profissionalizou e teve certo destaque. Meio-campista de bom passe e visão de jogo, tornou-se conhecido na Portuguesa e no Guarani, mas ainda jovem passou a conviver com as lesões no joelho que causaram o fim precoce da carreira, aos 29 anos. Tite admite: esta cicatriz é eterna.

                                                          
“Quando sonho com futebol, é sempre jogando. O sucesso como treinador não apaga essa frustração, queria ter jogado vários anos mais, jogar é um prazer do c…”, desabafa o treinador, em entrevista no início do ano, na sede da CBF. Tite chorou com a esposa Rose sua derrota mais dolorosa, na final do Brasileiro de 1986, contra o São Paulo. Também dividiu com ela as agruras e alegrias da nova vida de treinador, desde o duro início no Guarany de Garibaldi (RS), passando por bons trabalhos por Inter e Grêmio, fracassos no Atlético-MG e Palmeiras, até a consagração no Corinthians. Atualmente, a família desfruta de uma vida luxuosa na Barra da Tijuca, no Rio, e ganhou um integrante ilustre: Lucca, o primeiro neto de Tite, filho de Matheus Bachi – que é um dos auxiliares do técnico na seleção. “O Tite é um avô bem babão”, entrega Ademir, o “Miro”, irmão de Tite, que vive em Caxias com a matriarca da família, dona Ivone.

Mas apesar de ter abandonado a rotina diária de treinamentos dos clubes, Tite trabalhou como nunca nestes dois últimos anos. Dá expediente de segunda a sexta na sede da CBF, quando não está em viagens para acompanhar partidas de seus potenciais convocados. Um de seus grandes parceiros na carreira, o ex-jogador Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF, revela que Tite é metódico e workaholic. “Eu até tento puxar outros assuntos com ele, mas acaba sempre voltando ao futebol”, brinca Edu.
Tite gosta de compartilhar os méritos com sua extensa equipe e dá liberdade para que todos deem palpites em tudo – inclusive na lista final de 23 convocados, que deu uma leve, bem leve, arranhada na popularidade do treinador. Inovou ao pedir ajuda aos clubes da Série A para fechar as análises das 32 seleções do Mundial. E até mesmo entre os atletas, Tite preza pela divisão de responsabilidades, o que explica seu “rodízio” de capitães – no próximo amistoso, contra a Croácia, em 3 de junho, Gabriel Jesus será o 16º atleta a ostentar a braçadeira. “Saber ouvir é um dos grandes méritos do Tite”, conta Fernando Lázaro, um de seus analistas de desempenho.
Tite é extremamente metódico e ao longo de 2018 dedicou um período para entrevistas exclusivas, outro, curto, para o descanso e outro para intensos dias de trabalho – que incluem presença em diversos comerciais. “Ele não gosta, mas faz, até para ajudar os parceiros da CBF”, conta o irmão Miro. O sucesso, porém, não lhe sobe à cabeça. “Eu não ouço muito os elogios. Não sou falso humilde, gosto do reconhecimento, claro. Principalmente quando embasado em fatos. E o que realmente me incomoda são as críticas rasas, baseadas se ganhou ou perdeu o jogo.” Tite pretende seguir na seleção para o ciclo de 2022, mas prefere esperar o desfecho na Rússia para definir seu futuro. De qualquer forma, a possibilidade de derrota não o atormenta. “É do jogo. Eu estou em paz, cara, sério. Do processo eu tenho controle, do resultado não.”

Os jogos do Brasil e de Portugal

Grupo do Brasil 

17 DE JUNHO DE 2018, 9H > SAMARA
Costa Rica
Sérvia
17 DE JUNHO DE 2018, 15H > ROSTOV
BRASIL
Suíça
22 DE JUNHO DE 2018, 9H > SÃO PETERSBURGO
BRASIL
Costa Rica
22 DE JUNHO DE 2018, 15H > KALININGRADO
Sérvia
Suíça
27 DE JUNHO DE 2018, 15H > ARENA SPARTAK, MOSCOU
Sérvia
BRASIL
27 DE JUNHO DE 2018, 15H > NÍJNI NOVGOROD
Suíça
Costa Rica

Os jogos de Portugal 

15 DE JUNHO DE 2018, 12H > SÃO PETERSBURGO
Marrocos
Irã
15 DE JUNHO DE 2018, 15H > SOCHI
Portugal
Espanha
20 DE JUNHO DE 2018, 9H > ESTÁDIO LUZHNIKI, MOSCOU
Portugal
Marrocos
20 DE JUNHO DE 2018, 15H > KAZAN
Irã
Espanha
25 DE JUNHO DE 2018, 15H > SARANSK
Irã
Portugal
25 DE JUNHO DE 2018, 15H > KALININGRADO
Espanha
Marrocos
Mais sobre o grupo B

Calendário pré-Copa: CBF confirma amistosos com Croácia e Áustria

A CBF anunciou nesta segunda-feira a programação de treinos e amistosos da seleção brasileira antes da Copa do Mundo da Rússia. O Brasil enfrentará Croácia e Áustria nos dias 3 e 10 de junho, respectivamente. A estreia do time de Tite no Mundial será no dia 17 de junho, diante da Suíça, em Rostov.
Os jogadores vão se apresentar à seleção no dia 21 de maio, na Granja Comary, em Teresópolis. Após uma semana de exames médicos e treinos, o time embarca para Londres, onde ficará entre o dia 28 de maio e 8 de junho. Na capital inglesa, o Brasil treinará no CT do Tottenham. O amistoso com a Croácia, no dia 3 de junho, ainda não tem cidade definida. A CBF anunciou apenas que o jogo será disputado na Inglaterra.
No dia 8 de junho, a delegação brasileira embarca para Viena, na Áustria. Após um treino na cidade, o time faz um amistoso com os donos da casa no dia 10. No dia 11, o Brasil viaja para Sochi, na Rússia, onde treinará até o dia 15 e embarca para Rostov, local da estreia no Mundial.
A confirmação dos amistosos contra Croácia e Áustria é um pedido do técnico Tite, que gostaria de enfrentar seleções europeias antes do Mundial. As datas dos jogos foram escolhidas pela comissão técnica para que a seleção entre em campo semanalmente. O objetivo de Tite e seus auxiliares é criar um ciclo de trabalho e de jogo até o jogo contra a Suíça.
A Croácia está no Grupo D do Mundial ao lado de Argentina, Islândia e Nigéria. Já a Áustria não conseguiu a classificação para a Copa.

Portugal 

Antes da partida para o Mundial da Rússia a 9 de junho, a seleção nacional cumpre três particulares. Seis dias depois de pisar solo russo, a equipa estreia-se frente à Espanha.
                           
                                                  
 HOMEM DE GOUVEIA/EPA

Portugal,  campeão europeu em título, parte para o Mundial da Rússia a 9 de junho, seis dias antes da estreia, frente à Espanha, informou esta sexta-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), sem adiantar o horário.
Em reunião preparatória do ‘staff’ federativo com jornalistas representantes dos media portugueses, esse foi o principal detalhe logístico revelado sobre o programa da seleção das “quinas”.

                                                      
Antes da partida, e já em estágio para a fase final, Portugal cumpre três particulares, dois em solo luso, a 28 de maio, com a Tunísia, em Braga, e a 7 de junho, com a Argélia, e um na Bélgica, com a seleção local, a 2 de junho.
Na Rússia, o técnico Fernando Santos vai trabalhar com a equipa no centro de treinos do Saturn, situado em Kreatovo, a cerca de 50 quilómetros de Moscovo, que conta com três campos de futebol (dois relvados e um sintético), ginásio e alojamento, o que permite evitar deslocações de autocarro para os treinos.
O centro de estágio tem a cerca de 10 quilómetros o Aeroporto Internacional Jukovsky, que a comitiva lusa vai utilizar para se deslocar para os jogos, sendo certo que regressa à base após cada desafio do Mundial.
Portugal estreia-se a 15 de junho frente à Espanha, em Sochi (18h00 de Lisboa), defronta cinco dias depois Marrocos, em Moscovo (12h00), e fecha a fase de grupos a 25, em Saransk (18h00) frente ao Irão, de Carlos Queiroz. A fase final do Mundial de futebol de 2018 realiza-se na Rússia, de 14 de junho a 15 de julho.

Os bilhetes para o primeiro jogo da seleção portuguesa no Mundial2018 de futebol, frente à Espanha, estão, de momento, esgotados, segundo a página oficial da FIFA.

De acordo com a FIFA, não há bilhetes disponíveis para o encontro ibérico, marcado para Sochi, a 15 de junho.
Portugal está integrado no Grupo B, no qual estão também Irão, de Carlos Queiroz, e Marrocos, sendo que também não estão disponíveis bilhetes para o encontro com os africanos e para a partida com os asiáticos já há pouca oferta.
Segundo a FIFA, foram vendidos 164136 bilhetes para os jogos do Mundial da Rússia nas últimas 24 horas, desde a abertura da última fase de venda de bilhetes.
O Mundial2018 terá inicio no dia 15 de junho com o jogo entre a Rússia e a Arábia Saudita e tem a final marcada para o dia 15 de julho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário