Destaque

quinta-feira, 22 de março de 2018

Escritor do Sul do RJ participa do Fórum Mundial da Água e educa crianças sobre importância do tema

Escritor do Sul do RJ participa do Fórum Mundial da Água e tenta educar crianças sobre importância do tema (Foto: Ricardo Abrahão/Instituto Pelo Bem do Planeta)

Evento está sendo realizado em Brasília e marca o Dia Mundial da Água. Thiago Cascabulho escreveu o livro 'Amiga Lata, Amigo Rio' e tem projeto para conscientizar os pequenos sobre o meio ambiente.

Por G1 Sul do Rio e Costa Verde

É fundamental. Quanto mais cedo a gente falar para as crianças em preservação ambiental, em respeito aos rios, economia de água e de reciclagem, melhor”, é o que pensa o escritor Thiago Cascabulho, de Barra Mansa, que usa a literatura para ensinar os pequenos sobre a importância da preservação à natureza.

Ele está apresentando seu trabalho no 8º Fórum Mundial da Água, que acontece em Brasília. Pela primeira vez realizado em um país do Hemisfério Sul, o evento marca o Dia Mundial da Água, celebrado nesta quinta-feira, 22 de março.

“As crianças são grandes mobilizadoras, elas influenciam muito em casa. Conheço muitos casos de pais que mudaram suas atitudes, sua rotina, porque as crianças levaram para casa conceitos diferentes. As crianças também educam os pais, não só os pais que educam as crianças. Então, educar as crianças nesse sentido é mudar o mundo, porque elas são o grande a gente mobilizador do mundo”, disse o escritor.


 Escritor do Sul do RJ participa do Fórum Mundial da Água e tenta educar crianças sobre importância do tema (Foto: Ricardo Abrahão/Instituto Pelo Bem do Planeta)

Thiago faz parte do “Projeto Douradinho”, que está com dois estandes no fórum. Num deles, duas vezes ao dia, o escritor barramansense apresenta a um grupo de crianças o livro “Amiga Lata, Amigo Rio”. A obra fala da amizade de um peixe com uma lata que ficou presa à sua nadadeira e resolve nadar contra a corrente a procura de uma vida melhor em um rio menos poluído.

“Nós queremos que as crianças sintam, pensem e ajam em defesa dos rios. Como a gente faz isso? Através da literatura, através da leitura do meu livro “Amiga Lata, Amigo Rio”, as crianças se sensibilizam e têm contato com uma série de conceitos importantes pra entender os problemas hídricos que o mundo está passando hoje. Depois, nós convidamos os alunos a participarem de uma gincana global, arregaçar as mangas e mobilizar sua comunidade escolar pra realizar missões de impacto real na sua comunidade”, explicou Thiago.

O livro foi escrito por ele em 2001 e deu origem ao “Projeto Douradinho”, que já percorreu escolas de várias cidades do Brasil, ensinando às crianças a importância do uso racional da água e da preservação da natureza como um todo.

“Qualquer escola do Brasil e do mundo pode participar do projeto online, gratuitamente. Pode ter acesso a todos os nossos materiais virtuais para download gratuitamente. É só entrar no site e acessar nosso programa”, concluiu o escritor.


 Escritor do Sul do RJ participa do Fórum Mundial da Água e tenta educar crianças sobre importância do tema (Foto: Ricardo Abrahão/Instituto Pelo Bem do Planeta)

Tema do fórum este ano é "Compartilhando Água"
 
O 1º Fórum Mundial da Água foi em 1997, em Marrakesh, no Marrocos. A partir de então, ele acontece a cada 3 anos em um país diferente. O último, em 2015, foi em Daegu, na Coreia do Sul. Em 2012, o encontro foi em Marselha, na França; em 2009 em Istambul, na Turquia; em 2006 na Cidade do México, no México; em 2003 em Kyoto, no Japão; e em 2000 em Haia, na Holanda.

O tema do encontro, no Brasil, é "Compartilhando Água". O objetivo, segundo os organizadores, é estabelecer compromissos políticos relacionados aos recursos hídricos e incentivar o uso racional, a conservação, a proteção, o planejamento e a gestão da água em todos os setores da sociedade. O 8º Fórum Mudial da Água no Brasil segue até sexta-feira (23).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis