Destaque

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Que venha o LP do rei



Roberto Carlos lançará o Amor Sin Límite em CD e LP. Óbvio que esta notícia, trazida à estampa pelo meu querido amigo e grande robertocarlístico, Derbson Frota, agitou os fãs do rei, para mais que, e de forma célere, se aproxima a quadra natalícia. E nada melhor do que oferecer um CD ou um LP do Roberto Carlos.


Mas, quando se fala em LP (o vinil como se diz aqui no Brasil), veio-me à memória os meus tempos do corre-corre para comprar um disco do rei, logo que tinha conhecimento que tinham chegado à papelaria onde eu os adquiria. E tem a ver, também, com o meu primeiro gira-discos (para os brasileiros som) que comprei com o meu primeiro salário. Na continuidade do fazer pela vida trabalhando, fui aumentando a minha discoteca, designadamente com discos do Roberto, Erasmo e Conjunto Académico João Paulo que acompanhei em Angola, Lisboa e Angra do Heroísmo (ilha Terceira, Açores).

Numa cidade pequena como Angra, naturalmente que passamos pelas mesmas artérias e eu não fui exceção à regra. Saia de casa, passava pela Papelaria Pinóquio (nada tinha de mentirosos) e dirigia-me ao funcionário Francisco (um Belenenses dos sete costados) para saber se tinha recebido discos do Roberto, do Erasmo e do João Paulo, mas quase sempre só mencionava o Roberto Carlos. Um dia, porém, prenhe de curiosidade (e alguma pitada de humor, convenhamos), o Francisco saiu-se com esta: “Senhor Carlos, você sonha com o Roberto Carlos?”. Lancei um sorriso e disse-lhe: ele é, apenas, o meu cantor preferido, mas quem sabe se um dia terei o grato prazer de vê-lo ao vivo. Aqui sonhava. E o sonho tornou-se realidade, mormente a partir da data em que passei a escrever para este Portal Luso – Brasileiro Splish Splash. Alguns shows no Rio de Janeiro, em São Paulo (arena do Palmeiras), João Pessoa e, finalmente, nos anos de 2011 e 2012, em representação deste Splish Splash, nas coletivas dos respectivos Projetos Emoções em Alto Mar, às quais se seguiram os tão desejados shows do rei.

E digam lá que não vale a pena sonhar. Em muitos dos casos, se atinge a consoladora realidade. Assim aconteceu comigo. Que venha o LP do Roberto Carlos para um matar de saudades, ou seja, retornar momentaneamente ao passado.

                                                                                                    
                 
                                                                                   
                                                                           
                                                                               
                                                                               

                                                                           
                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis